Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Conflito no Sudão

Moçambique: Presidente do Sudão pede a Armando Guebuza para mediar o conflito

Maputo – O Ministro dos Negócios Estrangeiros do Sudão, Ali Kirt, está em Maputo e foi recebido, esta quinta-feira, 19 de Abril, pelo Chefe do Estado moçambicano, Armando Gubuza.

Apesar da independência do Sudão do Sul, em Julho de 2012, os dois
Países ainda mantêm muitas divergências a serem resolvidas.

Recentemente, os conflitos têm-se agravado e o Presidente sudanês, Omar El-Bashir, anunciou guerra contra o Sudão do Sul.

No conflito designado por Norte/Sul, tal como no conflito no Darfur, não existe um alinhamento claro de toda a comunidade internacional.

Onde exis¬ti¬rá, aparentemente, um maior consenso, será no Conselho de Segurança. Con¬tudo, a existência de interes¬ses asiáticos na região, associados ao petróleo, pode fazer alterar esta situa¬ção.

Omaral Bashi entende que os dois países podem ultrapassar o conflito com o apoio da União Africana, sob mediação do Chefe do Estado moçambicano, Armando Guebuza, no âmbito das relações políticas e diplomáticas entre Moçambique e a República do Sudão.

Para o efeito, Ali Kirt a Moçambique para conversar com Armando Guebuza.

«Estou aqui para conversar com o Presidente da República Moçambicana e
pedir o seu envolvimento directo nesta questão. Sudão e Moçambique têm mantido bons contactos e queremos discutir assuntos sobre como manter a paz no Sudão e na África», disse Ali Kirt, Ministro dos Negócios Estrangeiros do Sudão.

Nas últimas semanas, os dois países viveram uma escalada bélica, principalmente nas áreas fronteiriças, ricas em petróleo e onde operam rebeldes opostos ao regime sudanês que, por sua vez, lançou duras ofensivas contra as Forças Armadas do seu vizinho do Sul.

Ali Kirt considera que o conflito actual no Darfur tem alguma influência das guerras civis sudanesas entre o Norte e o Sul.

«Esta é a razão pela qual o Presidente Omar El-Bashir escolheu Armando
Guebuza para mediar o conflito, tendo ele prometido que, por via da União Africana, ou mesmo pessoalmente, irá fazer o possível para manter a paz entre os dois países e colocar África fora das tensões», concluiu o chefe da diplomacia sudanês.

(c) PNN Portuguese News Network

2012-04-19 15:49:27

MAIS ARTIGOS...
  Contabilizados 1323 casos de ébola em quatro países africanos
  Guiné-Bissau: PM presta declarações sobre deslocação ao estrangeiro
  Moçambique: Acordo de cessar-fogo entre Governo e Renamo refém de termos de garantia
  Cabo Verde: Inaugurado primeiro centro de hemodiálise
  Guiné-Bissau: Comunidade islâmica elogia posição do Governo sobre Dia da Reza
  Guiné-Bissau: Governo proíbe circulação de veículos sem chapas de matrícula
  Guiné-Bissau: Suspensos trabalhos de exploração de areia pesadas em Varela
  TAP retoma voos para a Guiné-Bissau em Outubro
  Banco de Cabo Verde pronuncia-se sobre BES-CV
  IX edição dos Jogos da CPLP decorre em Angola
  ONU elogia acordo de cessar-fogo na RCA
  CPLP admitiu quatro novos países Observadores Associados

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners