Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Crise marcada pela disputa de poder

Guiné-Bissau: Comissão Técnica da CEDEAO já está na capital

Bissau - Mediante muitas incertezas políticas, militares e diplomáticas, os guineenses continuam incrédulos com o Golpe de Estado que está a marcar a agenda diária do país a todos os níveis.

A capital voltou a reviver os movimentos normais, com bancos e agências de transferências de dinheiro reabertos mas limitados ou reduzidos em termos de horário de atendimento, com longas filas de clientes que esperam encomendas mediante a carência de produtos alimentares que se verifica, sobretudo no interior do país.

Muitos guineenses fugiram de Bissau para o interior onde se regista especulação de preços. Em Bubaque, zona insular do país, 50 quilogramas de arroz custava entre 15 e 17 mil francos Cfa, correspondente a cerca de 26 euros, e passou a custar 25 mil francos Cfa, ou seja, 38 euros.

As fronteiras, terrestres, marítimas e aéreas, já estão reabertas. Os voos de TACV e Air Senegal já estão a operar e está previsto, para esta segunda-feira, 23 de Abril, que a TAP retome os seus voos para Bissau.

A Comissão Técnica da CEDEAO já está em Bissau e é encarada pelo Comando Militar como a entidade mais próxima e compreensiva quanto aos motivos da revolta.

A missão da CEDEAO reuniu com os militares e políticos, esta segunda-feira, 23 de Abril, tentando obter uma saída pacífica e consensual da crise que está a ser marcada pela disputa de poder, com a oposição a tentar deter o lugar e o PAIGC a exigir a devolução efectiva de governação, argumentando ser o vencedor das últimas eleições legislativas.

O PAIGC continua a reclamar a libertação do seu Presidente e Primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, bem como de Raimundo Pereira, Presidente da Republica interino.

Sectores militares continuam relutantes quanto a estas exigências, alegando, em particular, não haver segurança para ceder liberdade aos presos políticos, porquanto não há ainda um Governo que possa assumir as rédeas da administração do Estado.

O Comando Militar, reagindo à projectada manifestação dos partidos políticos que apoiaram Carlos Gomes Júnior na primeira volta das Presidenciais de 18 de Marco, denominado Frente Ante Golpe, emitiu um comunicado onde reitera a sua firme posição de não permitir a realização de marchas ou qualquer manifestação, ao mesmo tempo que anunciou a criação de um fórum de concertação para uma análise e confrontação de ideias que possam conduzir o país a uma imediata saída da crise.

Estado-Maior General das Forcas Armadas disse ainda que o fórum está aberto aos partidos políticos, à Sociedade Civil, às igrejas católica, evangélica, muçulmana e a pessoas singulares.

O actual Presidente Interino da Assembleia Nacional Popular, Manuel Serifo Nhamadjo, um dos cinco candidatos que contesta os resultados da primeira volta das eleições iniciou, este fim-de-semana, consultas inter-partidárias para encontrar uma solução para o presente cenário.

Manuel Serifo Nhamadjo reuniu com os partidos políticos parlamentares e extraparlamentares, cujas opiniões maioritárias convergiram numa solução baseada na Constituição da República guineense, pondo de lado a ruptura constitucional, inicialmente assumida pelas formações políticas signatárias do acordo para a Estabilização e Manutenção da Ordem Constitucional e Democrática.

Manuel Serifo Nhamadjo pretende que a solução política derivada deste golpe de Estado passe pela Assembleia Nacional Popular, centrando sobre si todas as negociações e decisões sobre a crise.

Lassana Cassamá

(c) PNN Portuguese News Network

2012-04-23 18:53:33

MAIS ARTIGOS...
  Rússia participa na reunião sobre fornecimento de gás ao leste da Ucrânia
  François Hollande em visita às Filipinas
  Futebol: Sporting fora da Europa
  Espanha apoia vítimas das cheias em Moçambique
  EI: UNESCO convoca reunião de emergência após destruição de esculturas
  Carrasco de decapitações do Estado Islâmico é britânico de 26 anos
  O «Fórum Melhores Práticas em África» arranca esta quinta-feira
  Futebol: Nani precisa de jogar
  Ramos-Horta participa em discussão sobre Timor-Leste no Museu do Oriente
  Moçambique reforça controlo da entrada de cidadãos estrangeiros
  Cabo Verde: Câmara Municipal do Tarrafal nega afirmações do PAICV sobre demissão de José Cabral
  Cabo Verde: PAICV e MpD chegam a consenso sobre órgãos externos ao Parlamento

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners