Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Política

Encontro da Administração Pública

São Tomé e Príncipe: Novo reordenamento territorial e parlamentar

São Tomé – Os quadros da Administração Pública (AP) reuniram durante três dias da última semana e propuseram reduzir o quadro do pessoal do sector, formar e rentabilizar quadros para responder aos desafios do mesmo e incentivar a contratualização externa de serviços e a mobilidade de Quadro.

Proceder ao reordenamento territorial e parlamentar com vista a baixar os custos da Administração Pública, reformar o sistema jurídico para fortalecer o ambiente de negócios e criar um «Gabinete científico» para pensar num país onde qualquer cidadão possa dar o seu contributo para o desenvolvimento nacional, são algumas das recomendações saídas do Encontro Nacional da Administração Pública.

Foi sugerida, igualmente, a necessidade de se rever o Estatuto da Função Pública, a Lei da Segurança Social, bem como sensibilizar os agentes da AP com vista à mudança de comportamento que impulsione o desenvolvimento.

O encontro que se realizou sob o lema «Reformar para melhor servir» debruçou-se sobre «Problemas e Desafios da Administração Pública», nomeadamente custos e a sustentabilidade do sector.

Outro tema discutido foi a Estratégia para o desenvolvimento do sector e os Novos Desafios da Modernidade com incidência no sistema organizacional, a gestão e o desenvolvimento dos recursos humanos na
Administração Pública, as TIC e a descentralização dos serviços.

No evento, ouviram-se também declarações de partidos políticos (ADI e
MDFM/PL) da sociedade civil (Câmara do Comércio, Agricultura, Indústria e Serviços, Centrais Sindicais: UGT e ONSTEP, e da ONG Transparência e Corrupção).

O Chefe do Governo deixou, na sessão de abertura, o mote para a reflexão:

«Como sustentar os recursos humanos e aumentar a remuneração numa economia como a de São Tomé e Príncipe».

Patrice Trovoada criticou a organização do encontro por não ter convidado os parceiros de São Tomé e Príncipe, alguns dos quais estão engajados no processo de reformas do sector.

(c) PNN Portuguese News Network

2012-05-07 16:11:25

MAIS ARTIGOS...
  São Tomé e Príncipe e Malta pretendem resolver litígio sobre os petroleiros
  Nigéria desiludida com a Zona de Desenvolvimento Conjunto
  São Tomé e Príncipe: PR pede fiscalização preventiva à nova Lei Eleitoral
  «Instabilidade gratuita» não favorece São Tomé e Príncipe
  STP pretende reforçar cooperação com a Nigéria
  São Tomé e Príncipe: Forças Armadas têm novo Chefe de Estado-maior
  Angola: Eduardo dos Santos recebe primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe
  São Tomé e Príncipe: Nova Lei Eleitoral entra em vigor antes das eleições
  Chefe do Estado Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe demitiu-se
  São Tomé e Príncipe prioriza relacionamento com a CPLP e a UE
  Governo de São Tomé e Príncipe alvo de remodelações
  São Tomé e Príncipe: ADI hostiliza ministro do Plano e Finanças

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners