Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Encontro marcado pela ausência de Guiné-Bissau

Moçambique: II Assembleia da Conferência das Jurisdições da CPLP

Maputo - Decorre desde esta terça-feira, 15 de Maio, em Maputo, a II Assembleia da Conferência das Jurisdições Constitucionais dos países da CPLP.

O encontro, marcado pela ausência de Guiné-Bissau, junta conselhos constitucionais e tribunais supremos dos países de língua portuguesa.

A reunião tem como objectivo consolidar e afirmar os princípios do Estado de Direito Democrático e de defesa dos direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos.

Armando Guebuza, Presidente de Moçambique, apelou aos participantes para que façam desta conferência uma oportunidade para trocar experiências sobre o papel que órgãos jurisdicionais desempenham na administração da justiça eleitoral.

«É nossa expectativa que as experiências a serem aqui reportadas e partilhadas contribuam para um maior domínio da matéria do contencioso eleitoral versus jurisdição constitucional e para uma cada vez maior harmonia e eficácia no relacionamento entre as instituições e órgãos intervenientes nos pleitos eleitorais».

Para Armando Guebuza, em democracia, eleições significam mais do que o simples acto mecânico de depositar votos na urna. «As eleições constituem uma forma inequívoca de aprofundamento da consciência de cidadania e de pertença, um momento importante para o despertar das responsabilidades dos cidadãos na materialização das suas legítimas aspirações».

O Presidente moçambicano aproveitou a ocasião para reiterar a condenação do golpe de Estado na Guiné-Bissau e apelou o regresso à ordem constitucional.

«Queremos usar desta oportunidade para reiterar a nossa condenação ao Golpe de Estado na Guiné-Bissau, um evento político-militar que negou ao Povo daquele País irmão a oportunidade de expressar a sua vontade, nas urnas, sobre quem devem ser os seus dirigentes.

Apelamos ao regresso célere à ordem constitucional para que, em paz e com estabilidade, o Povo irmão da Guiné-Bissau, desfrute dos seus direitos fundamentais».

Estão em discussão questões que promovem os direitos humanos, o intercâmbio, a defesa da democracia e da independência judicial e a cooperação técnica entre os Tribunais Constitucionais dos estados-membros da CPLP.

(c) PNN Portuguese News Network

2012-05-16 16:50:22

MAIS ARTIGOS...
  Governo da Noruega quer proibir mendicidade no país
  Mãe de refém do EI pede ao primeiro-ministro japonês que salve seu filho
  Grécia: Novo Governo diz-se excluído das novas sanções da UE à Rússia
  China apoia Moçambique na recuperação das cheias
  Rússia convida Coreia do Norte para os 70 anos da vitória da URSS na II Guerra Mundial
  Cabo Verde e Guiné-Bissau retomam relações de cooperação
  Guiné-Bissau: «Reforma da Justiça não pode ser concebida à revelia»
  Alegado ataque jihadista em hotel de Tripoli faz nove mortos
  Guiné-Bissau: PR define administração da Justiça como «actividade fulcral» do Estado
  Botswana pretende exportar carvão através de Moçambique
  França: Detidos suspeitos de recrutamento de jihadistas
  Polónia celebra 70.º aniversário da libertação de Auschwitz

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners