Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Contra o poder recém-instalado

Guiné-Bissau: FRENAGOLPE desencadeia acção de desobediência civil

Bissau – A Frente Nacional Anti-Golpe (FRENAGOLPE), anunciou, a 18 de Maio, uma acção de desobediência civil a nível de todo o território nacional, contra o poder recém-instalado na Guiné-Bissau.

A FRENAGOLPE é uma estrutura criada pelos partidos políticos que apoiaram o candidato do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), nas Presidenciais antecipadas de 18 de Março.

«A desobediência civil é uma das formas de luta para invertermos este Governo imposto ao povo da Guiné-Bissau pela CEDEAO», referiu o Secretário Executivo da FRENAGOLPE, Inacuba Djola Indjai.

Trata-se de uma organização na qual integram várias organizações sociais e juvenis do país, que continuam a reclamar a reposição da legalidade constitucional.

Numa conferência de imprensa realizada a 18 de Maio, em Bissau, Inacuba Djola Indjai voltou a condenar o golpe e os seus apoiantes, incluindo a CEDEAO, pela posição assumida nos últimos tempos relativamente à crise guineense.

«A CEDEAO não pode impor aos guineenses um Presidente não eleito nem um Primeiro-ministro não eleito, por isso, não reconhecemos estas instituições que se consumaram com o golpe de Estado protagonizado pelo Comando Militar», disse Inacuba Djola Indjai.

Interrogado sobre a presença de Carlos Gomes Júnior e de Raimundo Pereira em Lisboa, o responsável da FRENAGOLPE disse estar satisfeito, tendo recordado que esta era uma das exigências da sua organização, quando os dois ainda se encontravam em Abidjan.

No encontro, usou palavras do Secretário para Informação do PAIGC, Fernando Mendoça, que denunciou ter sido perseguido, tal como muitas outras pessoas em todo o país.

Sumba Nansil

(c) PNN Portuguese News Network

2012-05-21 12:58:10

MAIS ARTIGOS...
  TAP retoma voos para a Guiné-Bissau em Outubro
  Banco de Cabo Verde pronuncia-se sobre BES-CV
  IX edição dos Jogos da CPLP decorre em Angola
  ONU elogia acordo de cessar-fogo na RCA
  CPLP admitiu quatro novos países Observadores Associados
  Ébola faz 660 mortos na África Ocidental
  China constrói Palácio da Justiça na Guiné-Bissau
  Moçambique: Madeira pode acabar até 2029
  Moçambique: Elefantes correm sérios riscos de extinção
  Cabo Verde: Líderes parlamentares do PAICV e MpD vão anunciar órgãos externos
  Angola: Manuel Vicente satisfeito com entrada da Guiné Equatorial na CPLP
  Ex-Presidência da CPLP lança desafios à nova liderança

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners