Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Cultura & Media

Astronomia

São Tomé celebra no Príncipe 90/o aniversário da Teoria da Relatividade

São Tomé - No quadro da nova Dinâmica e da Evolução Técnica e Científica, o Ministério da Educação e Cultura, o Instituto Superior Politécnico, o Instituto Camões, o Centro Cultural Português e o Governo Regional do Príncipe celebram do Ano Internacional da Astronomia.

Há 400 anos que o físico italiano Galileu Galilei usou, pela primeira vez, um telescópio para observação astronómica na invenção que desencadeou sucessivas descobertas astronómicas no mundo inteiro.

Há 310 anos 0 telescópio da ilha do Príncipe, na roça Sundy, serviu a experiência de Albert Einstein para comprovar o fenómeno de deflexão
da luz (desvio dos raios luminosos pelos campos gravíticos), prevista na
teoria geral da relatividade. Nesta observação conseguiram obter-se fotografias inéditas do eclipse total do sol.

Em 29 de Maio de 1919, uma expedição composta por destacados cientistas ingleses, entre os quais Sir Arthur Eddington, que se instalou na ilha do Príncipe na Roça Sundy, realizou a tarefa de comprovar na prática a deflexão da luz, teoria elaborada apenas em laboratório.

Para celebrar este marco histórico em São Tomé e Príncipe, já se encontram na ilha do Príncipe vários astrónomos, físicos, cientistas e diversos professores com destaque para a Sociedade de Geografia de Lisboa e respectiva comissão para África, chefiada pelos Presidente e vice-presidente, Sónia Frias e Prof. Catedrático Óscar Soares Barata; a Royal Astronomical Society que deu a Eddington os artigos sobre a teoria geral da relatividade de Einstein, SITTER e o Instituto Geográfico de Brasil, que em 1919 fez a mesma verificação, sob a direcção do Professor Ronaldo Mourão.

O Ano Internacional da Astronomia e a Comprovação da Teoria Geral de
Einstein viu a sua comemoração começar em Lisboa nos dia 22 e 23 de Maio com várias conferências. Em São Tomé, diasv26 e 27 realizaram-se duas conferências no Centro Cultural Português e no Instituto Superior Politécnico, com os temas «Os Desafios da Ciência no inicio do Século XX», «O Legado de Einstein e Eddington nos dias de hoje: Lentes Gravitacionais e estrutura do Universo» e, por fim, «Eclipse Total do Sol em 1919 no Príncipe» apresentadas pelo Professor Máximo Ferreira, do Museu de Ciência da Universidade de Lisboa e do Centro Ciência Viva de Constância e pelo Professor Óscar Barata.

No Príncipe as actividades iniciaram-se na manhã de quinta-feira no Salão Nobre dos Paços do Concelho com dois temas: «As Observações na Ilha do Príncipe» e «Os Desafios da Ciência no inicio do Século XX», com apresentação do Professor Máximo Ferreira e do Professor António Manuel Nunes dos Santos, avançou à PNN Sónia Frias, presidente da Sociedade Geográfica de Lisboa que chefia a delegação portuguesa a São Tomé. «No sábado temos comemorações diferentes porque em parceria connosco está, no Príncipe, uma ONG chamada Cientista no Mundo, que está a preparar um centro interpretativo e uma exposição alusiva às medições de Eddington em 1919».

Para terminar a festa do Ano Internacional da Astronomia, no sábado vão
ser colocadas duas placas, uma da Royal Astronomical Society, que favoreceu o estudo, e outra da Sociedade de Geografia de Lisboa. Ambas as placas homenageiam o esforço de Arthur Eddington na Roça Sundy.

IM

(c) PNN Portuguese News Network

2009-05-28 18:17:31

MAIS ARTIGOS...
  São Tomé e Príncipe: Hélder Bexigas eleito Presidente do Sindicato dos Jornalistas
  São Tomé e Príncipe já elegeu candidatas para «Miss CPLP 2014»
  São Tomé e Príncipe prepara «Miss CPLP 2014»
  Guiné-Bissau: Director do jornal “Donos da Bola” acusado de crime de imprensa
  Oito séculos a adoptar diferenças com igualdade
  70.º aniversário da UNESCO homenageia Mandela
  UCCLA promove lançamento de livro sobre «Direitos Humanos na Guiné-Bissau»
  Festival Conexão Lusófona reuniu mais de 5 mil pessoas
  Comemorações do Dia da Independência de São Tomé e Príncipe
  Egipto: Repórteres da Al-Jazira condenados a pena de prisão
  Cantora guineense Karyna Gomes lança álbum a solo
  Festival Sete Sóis Sete Luas decorre em cidades da Europa, África e América do Sul

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners